SE NÃO CONSEGUIR VISUALIZAR ESTA EDIÇÃO ELECTRÓNICA CLIQUE AQUI
#103 | ABRIL 2018
 
MIGUEL FRANCO
Vice-Presidente para o Desenvolvimento de Negócios da Stratio Automotive
Análise de dados com algoritmos de Inteligência Artificial
 

Qual é o historial da Stratio Automotive como empresa especializada na gestão, reparação e diagnóstico em tempo real de frotas?
A solução de manutenção preditiva da Stratio surge em 2014, após o desafio lançado pelo diretor dos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC), o Engº. Jorge Falcão, quando nos motivou a identificar a origem de uma série de avarias que algumas das viaturas da sua frota apresentavam. Em virtude deste desafio, iniciámos a investigação necessária para o desenvolvimento de toda a componente de recolha, transmissão e interpretação de dados das viaturas em tempo real. Foram dois anos de intensa investigação e experiência de campo, que permitiram validar o conceito de Manutenção Preditiva, bem como a análise de dados com recurso a algoritmos de Inteligência Artificial. Desta forma, apresentámos publicamente a nossa solução em abril de 2017 no decurso do FICIS (Fórum Internacional das Comunidades Inteligentes e Sustentáveis), em Braga. Desde aí temos crescido de forma exponencial no mercado global, com especial destaque para Portugal, Espanha, França, Reino Unido e Estados Unidos. Hoje as principais frotas europeias já utilizam a nossa solução e estamos igualmente a trabalhar com diversos construtores automóveis para a implementação da nossa tecnologia durante a fase de fabrico.

Em termos gerais, quais são os principais serviços prestados aos clientes pela Stratio Automotive?
A tecnologia da Stratio representa um ponto firme de apoio quer ao Gestor de Operações, quer ao Gestor de Manutenção, permitindo identificar problemas com a frota antes de estes terem um impacto significativo na operação. Este aumento na previsibilidade das operações permite um significativo aumento na eficiência das frotas, bem como apresenta poupanças relevantes, ao ser possível detetar e reparar um problema na sua fase inicial. Para além da plataforma acessível pelo utilizador, os nossos clientes encontram à sua disposição o acompanhamento técnico pela nossa equipa de engenharia mecânica que está ao dispor para apoiar na interpretação dos dados, bem como no esclarecimento de qualquer dúvida.

De que forma está segmentada a oferta da Stratio Automotive? Destina-se somente a veículos pesados ou contempla também os ligeiros?
O foco da solução da Stratio são os veículos pesados, em particular os veículos de transporte de passageiros, mercadorias e veículos especiais como os de recolha de sólidos urbanos. Este enfoque está diretamente relacionado com o excessivo desgaste destes veículos, os elevados custos com manutenção e a necessidade clara de previsibilidade neste tipo de operações. Contudo, a solução da Stratio é totalmente compatível com qualquer tipo de veículo e também estamos a monitorizar veículos ligeiros com excelentes resultados.

Na sua opinião, com o surgimento de novos modelos de negócio na indústria e setor automóvel, como Inteligência Artificial, conetividade automóvel à internet, condução autónoma e mobilidade elétrica, as oficinas de manutenção deverão integrar esta realidade brevemente, adaptando-se a um mercado em constante mutação? Considera que a Stratio Automotive acompanha esta evolução?
Acredito que os próximos anos serão de revolução no setor automóvel, destaco três eixos: veículos elétricos, condução autónoma e manutenção preditiva. Apesar de toda a evolução tecnológica que tem acontecido, a componente mecânica mantém-se como um ponto essencial neste panorama. Todas as viaturas carecem de manutenção, sejam elas autónomas ou elétricas, e irão certamente continuar a carecer no futuro. É neste ponto, em conjunto com a ideia dos carros inteligentes e conectados, que a Stratio se posiciona, pretendendo ser o ponto fulcral desta revolução.
O Conceito de Manutenção Preditiva não é novo, acompanha a indústria espacial e aeronáutica há décadas. Com o surgimento da Inteligência Artificial, aliada à disponibilidade de equipamentos capazes de processamento de milhões de dados por milissegundo, é, agora, possível passar do conceito teórico à prática. Neste sentido, a Stratio posiciona-se como principal parceiro dos construtores automóveis que pretendem dar o salto para a Manutenção Preditiva.

A Stratio posiciona-se como principal parceiro dos construtores automóveis que pretendem dar o salto para a Manutenção Preditiva. É neste ponto que a Stratio se posiciona, pretendendo ser o ponto fulcral desta revolução.

É possível descrever as principais características desta solução de manutenção preditiva?
De uma forma simplista, a solução apresentada pela Stratio possibilita prever avarias antes mesmo de elas acontecerem. Através da análise pelos nossos algoritmos de Inteligência Artificial e dos dados de operação recolhidos em tempo real, a nossa plataforma é capaz de informar atempadamente aos Gestores de Frota e os Gestores de Manutenção sobre a ocorrência de falhas, permitindo agir rapidamente e com acesso a toda a informação do diagnóstico.

A Stratio Automotive detém tecnologia patenteada e reconhecida na europa ao nível do setor dos transportes. Quais são as principais inovações da empresa a este nível?
A nossa plataforma e respetivos algoritmos de Inteligência Artificial são reconhecidos em todo o mundo por frotas e construtores de veículos pela sua fiabilidade, capacidade de análise e qualidade de informação. A aposta clara na qualidade quer do hardware desenvolvido, quer de toda a arquitetura de análise de dados, permitiram que o setor automóvel pudesse encarar o conceito de manutenção preditiva como uma ideia do presente, ao contrário de uma utopia. Para além disso, a quantidade, qualidade e usabilidade de dados apresentados pela solução, permite aos responsáveis de manutenção agirem, tendo como base dados e análises reais - que têm em consideração uma linha temporal de dados e também fatores externos às viaturas -, ao invés de uma visão simplista e alarmística sobre um limiar concreto considerado pelos fabricantes.

A Stratio Automotive possui alguma estratégia de internacionalização concreta?
O setor automóvel é talvez dos que representam uma maior expressão global. Neste contexto, ao atuar junto de alguns dos maiores fabricantes de veículos do mundo, a Stratio irá necessariamente provocar um impacto relevante de âmbito global. Para já, temos escritórios em Portugal, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos da América.

Quais são as principais parcerias da Stratio Automotive?
Algumas das principais parcerias, em particular com construtores automóveis e fabricantes de componentes automóveis estão sujeitas a Acordos de Confidencialidade. Contudo, no âmbito das parcerias comerciais de revenda no mercado nacional podemos referir o apoio do Grupo Altice e da BPN - Comércio e Peças; um modelo de parcerias que replicamos em outras geografias. Quanto ao desenvolvimento da tecnologia, a Stratio conta com parcerias com entidades do Sistema Científico e Tecnológico, com entidades de Ensino Superior, Agência Espacial Europeia e o Instituto Pedro Nunes, onde está inserida.

Qual é a cobertura geográfica da Stratio Automotive no país?
Neste momento, temos clientes em todos os distritos do Continente e Ilhas, a cobertura da Stratio no mercado nacional é total.

Biografia
Miguel Franco é licenciado e mestre em Economia pela Universidade de Coimbra. Ocupa o cargo de Vice-Presidente para o Desenvolvimento de Negócios da Stratio Automotive, tendo sido antes Head of Marketing, Partner Acquisiton & Communication da ISA - Intelligent Sensing Anywhere.

ÚLTIMAS ENTREVISTAS
Edição Osvaldo Pires Design Lília Correia
Produção Lília Correia Publicidade comercial@algebrica.pt
Esta mensagem está de acordo com a legislação Europeia sobre o envio de mensagens comerciais: qualquer mensagem deverá estar claramente identificada com os dados do emissor e deverá proporcionar ao receptor a hipótese de ser removido da lista. Para ser removido da nossa lista, basta que nos responda a esta mensagem colocando a palavra "Remover" no assunto. (Directiva 2000/31/CE do Parlamento Europeu; Relatório A5-270/2001 do Parlamento Europeu).

jdahdladhdl